//Atendimentos rápidos auxiliam o bom andamento da grande procissão do Círio

Atendimentos rápidos auxiliam o bom andamento da grande procissão do Círio

O Círio de Nossa Senhora de Nazaré, principal das 12 romarias em homenagem à padroeira dos paraenses, reuniu neste domingo (14), cerca de 2 milhões de pessoas em seu percurso e nas ruas adjacentes ao seu trajeto. A estimativa é da Secretaria de Estado de Segurança Pública (Segup). Isso representa 290 mil metros quadrados de área ocupadas por fiéis no corredor da procissão e transversais adjacentes.

Ao todo, 8.991 agentes da segurança pública e 97 veículos, entre viaturas, motocicletas e ambulâncias atuaram na operação “Círio 2018”, neste domingo. Entre as instituições estão Polícia Militar, Corpo de Bombeiros Militar, Departamento de Trânsito do Estado (Detran), Superintendência Executiva de Mobilidade Urbana de Belém (SeMOB) e Cruz Vermelha.

O esquema de atendimento em saúde contou nove postos montados ao longo do percurso com equipes completas de assistência, além de uma ambulância. Ao todo foram registradas 22 ocorrências de remoções médicas para hospitais de referência, a maioria dos casos relacionados a pacientes cardiopatas. O Corpo de Bombeiros Militar realizou 67 atendimentos emergenciais.

Houve ainda o registro de dois roubos, além da condução de uma pessoa para a delegacia de polícia. Doze crianças e um adolescente perdidas foram direcionadas aos postos da Cruz Vermelha e encaminhadas para o juizado da infância e juventude. Já a Cruz Vermelha contabilizou 1.008 ocorrências, 368 casos a mais do que no ano passado.

Romaria – Devotos de Nossa Senhora de Nazaré de todas as partes do Estado, Brasil e do mundo percorreram as principais ruas da capital paraense em uma grande demonstração de fé, amor e devoção que marcaram a 226ª edição da romaria.

A grande procissão teve início por volta das 7h, logo após a missa em frente à Catedral de Belém, na Cidade Velha, iniciada às 5h30. A celebração foi presidida pelo Arcebispo Metropolitano de Belém, Dom Alberto Taveira, que deu a benção aos filhos de Maria. Após  quase 5 horas de caminhada, por volta das 11h45, a imagem peregrina chegou à Praça Santuário de Nazaré, onde ficará bem perto dos devotos pelos próximos 15 dias.

Durante a caminhada, orações e lágrimas se misturavam ao suor e cansaço de homens e mulheres de todas as idades, raças e credos. Os pedidos e agradecimentos por graças alcançadas vinham, muitas vezes, em forma de sacrifício. Dona Telma Cunha acompanhou a filha Julia Cunha Moraes, 20 anos, que fez o trajeto de 3,6 quilômetros de joelhos da Catedral até a Praça Santuário. “Viemos de Santa Bárbara para pagar essa promessa. Ela está exausta, mas tem muita fé. Está agradecendo à Nossa Senhora por sua saúde e da sua irmã”, afirmou emocionada.

A costureira Rosilene Cristina Nazareth, 40 anos, também agradeceu à Nossa Senhora de joelhos. Entre as bênçãos está a aprovação dos dois filhos, Anderson e Bárbara Nascimento, na faculdade. “Fé e amor a Maria resumem este momento”, disse Rosilene. “Somos gratos por tudo e ela, como mãe, resolveu agradecer por nossas conquistas do jeito dela”, complementou Anderson, que também prestava assistência à devota com outros integrantes da família.

A procissão também reuniu milhares de turistas. Entre eles está a maranhense Edna Paixão, 56 anos, que há seis traz um grupo de amigos de seu estado para vivenciar a emoção do Círio. Devota de Maria, vivencia o Círio desde 1992, por conta de um casal de amigos que veio morar em Belém.  “Senti, há seis anos, uma imensa vontade de partilhar com outras pessoas esse momento de fé. Este ano, 43 pessoas vieram comigo. Todos estão maravilhados, pois o Círio é isso: a renovação da fé em Maria”, afirmou Edna.

De acordo com a Secretaria de Estado de Turismo (Setur), até o final da quadra Nazarena o Pará deve receber  mais de 80 mil visitantes, um aumento de 2,6% em relação ao número registrado no Círio 2017, que foi de 78,4 mil. A previsão é de que o gasto médio desses  seja de aproximadamente 30,4 milhões de dólares, valor que representa um crescimento de aproximadamente 3,0% em relação a 2017.

Por Lidiane Sousa

Fotos Carlos Sodré / Ageência Pará